Oct 17

Nossa seção de eventos

Este é um espaço para divulgarmos os eventos que a equipe do RLE está prestando suporte….ou simplesmente para divulgação dos eventos que a gente achar legal, o site é nosso e a gente divulga o que quiser!!1!!1onze =)

 

 

Jun 04

Art Cuisine – Ep. 05

Episódio de hj: R.U. campus Curitiba – O dia da ……… [2]

O episódio de hoje é do almoço de sexta passada, 01 de junho, mais um dia sem o cardápio do RU.

Não escrevi nada durante o fim de semana porque nos fins de semana eu NÃO cozinho. São 2 dias de junk food e delivery simplesmente porque eu quero ter o mínimo de trabalho possível. O ócio é necessário senhoritas, senhoras e senhores…

Vou começar a reduzir os meus comentários sobre as saladas a partir de hoje. A não ser que tenhamos algo magnífico ou horrendo não serão tecidos comentários a respeito. A salada está padrão e pronto, não há muito o que fazer :) .

– Pratos do Dia –

Arroz, feijão preto, batata cozida (SIM, BATATA de verdade!), pirão de peixe e peixe à milanesa. Saladas default.

– Comentários –

Arroz e feijão preto: estavam com boa consistência. Não há muito o que declarar também, exceto que o feijão estava com um tempero equilibrado, muito bom.

Batata: sinceramente eu duvidava da existência da batata no cardápio do RU, salvo alguns dias em que ela aparecia timidamente em alguns pratos. Nesta última sexta-feira ela apareceu em peso, uma cuba inteira só de batatas, que estavam muito boas por sinal. Esta quantidade de batatas me faz questionar o porquê do purê de amido de milho batatas ser daquele jeito. Comentarei novamente quando for o dia do purê 😛

Pirão de Peixe: um pouco pesado apenas mas o gosto estava bom. Não sou muito fã de pirão de peixe mas para os bons apreciadores estava comível.

Peixe: senhores, o peixe estava extremamente saboroso e o toque do limãozinho que a tia estava distribuindo fechou com chave de ouro. A milanesa não estava com gordura em excesso e tive até sorte de não pegar nenhum espinho. Usar um pouco de limão por cima do peixe, além de ser muito bom, ajuda no processo de digestão, fikdik.

Considerações Finais

Realmente mais um dia a se lembrar, o que prova que sim, podemos ter um almoço agradável pelo preço de R$3,50. Infelizmente não é todo dia que temos esta sorte e o RU da federal continua se sobressaindo. É possível ter qualidade no RU da UTFPR, vamos ver se é possível manter com o novo preço que está sendo proposto.

Aqui vai também uma crítica ao cardápio da semana. O peixe estava muito bom, não vou reclamar disso. Porém tivemos 3 dias bastante gordurosos na semana passada no RU da UTFPR, o que pode preocupar os que procuram fazer uma dieta mais saudável. Tivemos o dia do espetinho de frango à milanesa, o dia da linguiça de frango e o dia do peixe. Sim, peixe é saudável mas o seu preparo à milanesa não é muito recomendado para dietas mais leves.

E por hoje chega nobres nerds gourmets.

S A I A M    JÁ DA MINHA COZINHA!!!

Jun 01

Art Cuisine – Ep. 04

Episódio de hj: R.U. campus Curitiba – O dia da ………

O episódio de hoje é do almoço de ontem, 31 de maio, o dia vazio no cardápio do RU.

Dia de surpresa no RU é sempre um desafio aos mais corajosos. Tem aquele que envia batedores para ver o que há nos pratos principais e decidir então se come ali ou não e tem aquele cabra macho que pega a “pexera”, compra o ticket, vai direto pra fila e ainda fala que se tiver um pedaço de mogno na vasilha ele bota pra dentro, no bom sentido.

Mas vamos ao almoço. E choveu ontem…

– Pratos do Dia –

Arroz, feijão preto, nhoque e carne moída. Saladas de “macarrão parafuso molhado”, verde random e tomate.

– Comentários –

Arroz: tempero normal, nada de estranho e boa taxa de aglutinação 😛 . Nota mental: não esquecer da nota mental que fazia nota mental de anteontem.

Feijão preto: tempero leve e bem equilibrado. O caldo estava muito bom, ótimo pra molhar o arroz.

Nhoque: olha, desta vez vocês acertaram. Reconheço que a massa do nhoque é algo difícil de se fazer (além do que o RU deve comprar pronta 😛 ), justamente porque o nhoque fica pesado e meio duro se você usar farinha demais. O nhoque de ontem estava ligeiramente duro, mas acredito que estava numa boa consistência, já esteve muito pior antes. Estava um pouco sem tempero mas acredito que o tempero extra no seu complemento que era a carne moída corrigiu isso. Bom o nhoque.

Carne moída: olha, normalmente eu tenho medo de comer a carne moída no RU pois não sei se há mais carne ou mais gordura na mistura. Porém ontem a carne moída estava saborosa e, eu não diria livre de gordura, mas consideravelmente leve por comparação. Foi um ótimo complemento para o nhoque.

Considerações Finais

Este quarto dia de RU foi uma surpresa, mas uma surpresa boa. A salada de macarrão obviamente me fez lembrar que “o macarrão que sobra hoje vira a salada de amanhã”. O que foi uma boa pedida visto que vocês souberam bem o que fazer com o macarrão parafuso utilizando-o na salada já que o com molho não deu certo…ficou boa mesmo. Obviamente que para aqueles que almoçam com frequência no RU é possível perceber o Fator RU que o acompanha durante toda a tarde mas ontem eu posso confirmar que o almoço foi saboroso.

Gostaria de dizer que o almoço foi bom devido às minhas críticas de renome internacional mas tenho que encarar a realidade dos fatos…ontem choveu.

Agora…

DESAPARATEM DA MINHA COZINHA!!!

 

May 31

E cadê o cardápio?

Até o fim do dia de hoje o RU não havia liberado ainda o cardápio para a primeira semana de junho. Assim que possível estaremos disponibilizando aqui o post.

Já nos perguntaram de onde conseguimos o cardápio e vou dizer que apenas estamos facilitando o acesso visto que você precisaria adentrar nas entranhas do site da UTFPR para conseguir.

Antigamente o cardápio era visível na página principal da UTFPR Curitiba mas eles resolveram organizar. Eu particularmente gosto de coisas organizadas, minha cozinha é uma zona organização só. Mas acho que quando você tenta organizar demais você acaba só dificultando e o que era pra ser prático acaba atrapalhando.

Bom, vamos ao mapa da mina. Acessando o site da UTFPR Curitiba basta seguir este caminho simples:

Fácil não? Ou se preferirem, o atalho mágico na página do campus Curitiba:

De qualquer maneira, estarei postando aqui sempre que o cardápio estiver disponível.

Ainda estou terminando o review do almoço de hoje. Tive que preparar um croissant belga para um grupo de traíras e não tive tempo de terminar o post. A esta hora eles devem estar sentindo os primeiros efeitos…

Boas degustações bando de nerds esfomeados.

May 31

Por que Linux?

Por que usar Linux? Existe alguma vantagem? É bom? É difícil? É tenso? Pra onde vamos? E a greve? São muitas perguntas com certeza e eu na real não estou a fim de responder nenhuma. Contudo, vamos fazer algumas comparações e analisar alguns prós e contras.

O importante é sempre não querer dar uma de “xiita”, tanto a favor do Linux quanto a favor do Windows ou do OS X, equilíbrio e sensatez são necessários.

Quais são as necessidades de um usuário comum? Basicamente temos:

  • Internet
  • Office
  • Internet
  • Paciência, Freecell, Campo Minado
  • Internet

O Firefox e o Chrome rodam normalmente no Linux, Windows e OS X então acredito que o quesito Internet já esteja coberto. Para o uso comum o pacote Libre Office pode ser usado no Linux sem maiores dificuldades e supre todas as necessidades básicas. Do ponto de vista de um usuário, o que muda então no Linux para que tantos tenham medo? É a interface, a maneira como se está acostumado a usar um computador.

O ser humano é naturalmente resistente à mudanças. Conheço pessoas que mexeram há muito tempo no velho Wordstar e faziam as mesmas reclamações quando surgiram as primeiras versões do Microsoft Office. Então na real não é que o Libre Office seja ruim ou a interface do Gnome seja ruim, mas apenas uma questão de adaptação. Muitos é claro preferem não realizarem o trabalho hérculeo que é se adaptar.

E convenhamos, o que é tão incompreensível a respeito desta área de trabalho?

OK, então se você não é um usuário comum mas um graduando, ou no caso dos usuários dos nossos laboratórios, um graduando de um curso de informática. Quais seriam suas necessidades?

  • Internet
  • Redação de trabalhos acadêmicos
  • Desenvolvimento (Java, C/C++, Ruby, Brainfuck)

Bom, Internet nós já comentamos. Concordo com o ponto de alguns que o MS Word, por exemplo, possui alguns recursos a mais com relação à formatação de documentos. Concordo também que algumas tarefas simples tornam-se mais complicadas de se aprender ao usar o Libre Office. Porém não esqueçam que para trabalhos acadêmicos é extremamente recomendado o uso da plataforma Latex.

Se você nunca fez nada usando Latex não sabe o que está perdendo. Novamente, é difícil de se acostumar no começo mas o ambiente tem muitas vantagens, mesmo em cima do MS Word. O processo de criação de sumários usando Latex, por exemplo, é ridículo e deixa o MS Word no chinelo. Eventualmente podemos fazer um post aqui explicando o básico do Latex para os mais curiosos.

E para o desenvolvimento? Em Java as IDEs mais usadas funcionam perfeitamente, no caso o Nerdbeans Netbeans e o Eclipse. Com relação a C e C++ não há o que discutir, tudo em linux usa C ou C++ e o gcc é praticamente um compilador nativo. O Eclipse também pode ser usado como IDE para C/C++, assim como o Codeblocks e a foderosa plataforma Qt. Para os mais tr00 sempre há a possibilidade de se usar o bom e velho Vi ou até mesmo o Vim para editar o código fonte e fazer o processo de compilação no braço. Opções não faltam, basta se adaptar.

Obviamente algumas linguagens proprietárias como o C# ainda encontram dificuldade para adentrar no mundo livre, existem porém alguns projetos como o mono que começam a dar resultados interessantes: via Vivaolinux.

Outras vantagens óbvias incluem a dificuldade de se pegar vírus em ambientes Linux e a facilidade de encontrar e instalar aplicativos. Sim, existem vírus para o Linux mas são mais difíceis de serem pegos. Eu na realidade uso o Linux para limpar pendrives infectados e posso espetar na USB sem nenhuma preocupação. Usuários mais avançados de Linux podem blindar o sistema de várias formas, podem fuçar e alterar o kernel a gosto…é um mundo bastante interessante na real.

Para os usuários simples temos as distros mais amigáveis como o Ubuntu ou o Mint. O processo de instalação tem ficado cada vez mais simples e automático e o sistema está seguro e pronto para ser usado sem maiores complicações. Além disso, apesar de a maioria não acreditar, é muito fácil instalar praticamente qualquer aplicativo (media player, editor de texto, messenger, etc) nestas distros e outras, sem precisar ficar vasculhando a Internet para encontrá-lo. O Ubuntu e o Mint por exemplo possuem repositórios de pacotes onde tudo pode ser encontrado, baixado e instalado, através de um único programa que já está instalado por padrão, basta ter uma conexão com a Internet.

Em instalações que já fizemos de Ubuntu ou Mint os drivers são detectados de maneira automática enquanto que para alguns tipos de hardware foi necessário a instalação posterior dos drivers contidos no CD do fabricante para uma instalação com Windows 7. O tempo passou e as coisas mudaram, e muito.

Agora claro, se você for um usuário Gamer esqueça. No Linux você pode jogar usando os emuladores mais comuns, você pode jogar os mais famosos abandonwares no DOSBox, você pode até jogar alguns jogos do Windows usando o Wine (até WoW funfa com algumas customizações). Porém não há sentido em querer gastar processamento e memória tentando emular(a grosso modo) um Windows para jogar Max Payne 3…esqueça. Se você for Gamer o seu PC precisa rodar Windows e o motivo é um só: DirectX.

Tem medo de instalar? Medo de perder partições e perder Peta bytes de séries? Tente brincar com o Linux usando o VirtualBox. É um ambiente de testes extremamente seguro e você pode ter uma ideia de como funciona este excelente sistema operacional. Nos próximos posts podemos cobrir alguma coisa sobre a utilização do VirtualBox e a criação de VMs para os seus ambientes de teste.

Até o/

May 30

Art Cuisine – Ep. 03

Episódio de hj: R.U. campus Curitiba – O dia da linguiça de frango

– Pratos do Dia –

Arroz, feijão de cor, macarrão parafuso ao sugo e linguiça de frango. Saladas verde random, repolhos normal e roxo e abobrinha.

– Comentários –

Arroz: gosto diferenciado hoje, preciso procurar alguém de química pra ver se há a possibilidade de comprovar a existência do glutamato. Nota mental: não esquecer da nota mental de ontem.

Feijão de cor: O comentário a seguir foi ouvido na fila do buffet e resume minha opinião do dia: “Olha, o que é isso, sopa de feijão?”

Realmente, o caldo hoje estava mais para sopa mesmo. Infelizmente uma consequência do excesso de água é o desaparecimento do sabor, ou seja, feijão sem gosto. Quem misturou com o arroz não percebeu que na verdade o tempero vinha do arroz 😛

Macarrão ao sugo: tá, OK, molho sugo…onde? Procurando no Google imagens por macarrão ao sugo o que eu vejo?

Entendo que seria demais esperar algo assim por R$3,50 no RU mas sei lá, um molho de tomate seria bom. Deixar pelo menos o macarrão um pouco molhado seria suficiente para chamar de molho mas ao invés disso temos um macarrão parafuso sem gosto (novamente a falta de gosto) e seco. Quem conseguiu pescar direito conseguiu uns pedaços de vina(salsicha) pra dar um sabor a mais. Provavelmente por isso colocaram no cardápio Macarrão ao Sugo e não ao Molho Sugo.

Linguiça de Frango: feia. Apesar da aparência dúbia o gosto não é ruim não. Prefiro temperos mais fortes então gostei particularmente do tempero da linguiça. Porém achei que é um prato extremamente gorduroso. Se você procura evitar gorduras demais no almoço sugiro ficar longe desta linguiça. No mais não comendo em excesso e tendo um bom estômago você vai se dar bem…no máximo vai estar eructando a linguiça lá pelas 17h…RU, o sabor companheiro.

Considerações Finais

Em 3 dias de RU o que percebo é que sempre acaba havendo algum tipo de economia nos ingredientes. Ou é tempero, ou é algo na mistura. A única coisa que vi em excesso foi o alho e até este hoje esteve em falta. Espero que futuramente esta situação melhore, seja pela chegada do subsídio ou não. Já ouvi comentários que o RU da UFPR não é perfeito mas que por R$1,30 o almoço é mais gourmet.

Espero que tenham maneirado na linguiça, não é por ser de frango que significa que seja mais saudável. Quer saber se comeu gordura demais? Fica uma dica importante: se boia está saudável, se afunda tem muita gordura. 😀

Agora…

SUMAM DA MINHA COZINHA!!!

 

May 29

Art Cuisine – Ep.02

No episódio de hj: R.U. campus Curitiba – O dia da bisteca

– Pratos do Dia –

Arroz, feijão de cor, arroz “colorido”, tutu de feijão e a famosa bisteca. Saladas de cenoura, verde e chuchu.

– Comentários –

Arroz: começo a perceber que para pegar um arroz bom é preciso sorte e um pouco de planejamento estratégico. Com as filas praticamente nulas durante o período de greve é possível pegar um arroz recém colocado no buffet, principalmete assim que o almoço começa a ser servido. Nota mental: procurar checar a qualidade do arroz após às 13h.

Arroz colorido: esta é uma variedade surpresa no RU. Dependemos da criatividade e disposição de alguma alma caridosa para que este prato diferenciado seja servido. Mais temperado e saboroso que o arroz comum é uma ótima pedida para aqueles dias em que o resto da comida parece sem gosto, como foi o caso de hj. Segunda nota mental: algo nesse arroz me lembra glutamato.

Feijão de cor: feijão miudinho e um caldo numa boa espessura. Apesar de ser possível ver um pouco do alho ainda boiando não pude sentir o seu gosto forte, o que corrobora o meu comentário de que o povo do RU finalmente está aprendendo a maneirar no alho.

Tutu de feijão: normalmente o tutu de feijão é muito bom, porém este estava com um gosto fraco, quase sem tempero. Bacon é um elemento lendário por aqui, por isso não acredito que aparecerá tão cedo nas dependências deste RU, portanto seria esperar demais que o tutu fosse temperado com o tradicional bacon. O que eu consegui encontrar foi linguiça e em pouquíssima quantidade. Esta ecomomia de ingredientes deixou, acredito eu, o tutu com um gosto meio xoxo.

Bisteca: bom, já briguei com esta bisteca algumas vezes e posso informar que é um prato de extremos. Há algum tempo atrás seria necessário um lightsaber para poder cortar a carne, porém hoje foi possível usar a faca fornecida pelo estabelecimento. O que se pode notar é que algumas pessoas comem uma bisteca de porco com um certo cuidado, talvez pelo medo que nos é passado durante os primeiros anos na escola a respeito da cisticercose. Existem muitos mitos e verdades a respeito da carne do porco. Sim, é possível que a carne de porco contenha parasitas, assim como é possível que a carne de boi também contenha…tudo depende da origem. Nos resta confiar que exista alguém responsável por fiscalizar a procedência da carne que é entregue ao RU.

O problema da bisteca hoje foi o sabor que não sei por qual motivo me lembrou o gosto de frango. Ou houve uma economia de tempero ou o tempero se perdeu quando a carne foi assada. Além disso, algo nessa bisteca me lembrou gosto da carne que a gente faz e guarda na geladeira pra comer depois.

Salada: padrão. Com a falta de sabor desse almoço é um ótimo complemento. Só deem um tapa a mais no sal que ele sai 😛

Considerações Finais

Hoje foi um almoço praticamente com gosto neutro e o arroz “colorido” foi o único prato a dar sabor à comida (glutamato talvez?). É a primeira vez que como tutu de feijão no RU e me entristece saber que conseguiram estragar um segundo prato que é simples de ser feito. Além disso, estou de olho na evolução da bisteca. Se for pra servir carne quem ela tenha gosto.

Então por hoje é só, até o próximo episódio caros nerds…VAZEM DA MINHA COZINHA!!!

 

May 28

Art Cuisine – Ep.01

Olá, me chamo Art e estou trazendo para vocês a Art Cuisine. Durante os muitos anos como Chef da cozinha internacional sempre senti um vazio interior e não, não era apenas fome. Depois de alguns episódios infâmes (os quais talvez compartilhe com vcs eventualmente) meu psiquiatra recomendou um hobby, uma atividade em que pudesse descarregar minhas frustações.

Pretendo nesta seção doar um pouco dos meus vastos conhecimentos tecendo comentários sobre as opções culinárias que os alunos da UTFPR possuem.

No episódio de hj: Almoço no R.U. do campus Curitiba

Primeiramente, vamos aos pratos disponíveis hoje.

– Pratos do Dia –

Arroz, feijão preto, creme de milho e espetinho de frango com saladas de cenoura, beterraba e tabule (parecia pelo menos).

– Comentários –

Arroz: Nas minhas ocasionais visitas percebi uma característica peculiar do arroz, ou é um arroz quase Al dente ou é arroz carnaval (vem em blocos ;)). Não é uma característica muito comum no arroz mas também não acredito que tenha sido algo planejado. Hoje, incrivelmente estava com cara de … arroz.

Feijão: Quando não é feita uma sopa de alho com toques de feijão eu acho particularmente o feijão muito bom. Claro, não é o feijão da minha vó mas convenhamos, pelo preço até vale.

Creme de milho: Apesar da aparência duvidosa o creme de milho tem gosto de creme de milho. Não sou muito fã mas tem gente que gosta.

Espetinho de frango: Tenho que dar o braço a torcer, eu achei que eu fazia o pior espetinho de frango mas o R.U. me surpreendeu. Pra começar o frango estava cru, tanto que basta cortar para ver umas partes avermelhadas. De boa, carne mal passada pra mim só de boi e crua só se for de peixe. Além disso, o processo de fritura utilizado conseguiu um acúmulo de gordura que eu imagino que esteja além do nível considerado saudável.

Saladas: Bem, salada é algo difícil de estragar. Depende muito do gosto do usuário, os legumes e verduras estando limpos já seria algo a se considerar. Não vi nada fantástico, muito menos estranho demais nas saladas do R.U., tanto que no cardápio semanal elas não merecem nem destaque e saem apenas como “salada do dia”.

Considerações Finais

Não há desculpas para o arroz ligeiramente cru, ou está sendo mal cozido ou mal acondicionado no buffet. É algo que deveria ser acompanhado e hoje estava bom. O feijão embebido no alho não atrai muitos admiradores do tradicional “arroz com feijão”, ultimamente tenho visto que estão maneirando no condimento então por enquanto tudo OK.

Se você, assim como eu, ficou na vontade de um espetinho de frango, basta procurar no Google que temos uma infinidade de receitas disponíveis. É simples e rápido de fazer: Espetinho de Frango .

Com relação às saladas você tem opção de dar um leve tempero com o tradicional sal, azeite e o vinagre, porém nada impede que você traga o seu molho para aproveitar melhor.

Espero que as informações tenham sido úteis para os degustadores de plantão. Até o próximo episódio e agora…FORA DA MINHA COZINHA!!!

 

May 25

Cardápio R.U. – Maio 2012

Para aqueles que possuem o dom da preguiça e preferem não caminhar até o R.U. para ver o cardápio, inauguramos este post que trará, sempre que possível, o cardápio quinzenal do nosso querido restaurante universitário.

 

Cardápio RU – Segunda Quinzena de Maio – 2012

May 24

Inauguração – Site do RLE

Inaugurado o site da equipe de suporte da Rede Local de Ensino (RLE) pertencente ao Departamento Acadêmico de Informática (DAINF) do campus Curitiba da UTFPR.

O site será mantido e atualizado pela nossa equipe de estagiários (e outros colaboradores interessados) e procuraremos fornecer informações e dicas na área técnica além de prover nossos visitantes com ocasionais discussões filosóficas sobre as frivolidades da vida moderna.

Sejam bem vindos! o/

Older posts «